Curso de Geoterapia – Módulo I

argila 1

Os antigos povos do oriente e do ocidente usavam a Geoterapia para amenizar e cuidar de desequilíbrios físicos e emocionais. As propriedades terapêuticas da Geoterapia fundamentam-se no poder regenerador que a Terra tem. Universalmente, a terra é a matriz que concebe as fontes, os minerais, os metais, além de ser fonte de água e alimento. O poder curativo da terra ocorre devido à existência de uma determinada composição química e geológica que, logicamente, varia de um lugar para o outro.

OBJETIVO – Fornecer para o profissional da área de saúde, conhecimento e ferramentas para o uso da geoterapia na promoção de saúde.

PROGRAMA DO CURSO

I) Conceitos Básicos
II) Histórico
III) Objetivos e Utilização
IV) Teorias de ação
V) Tipos e Composição
VI) Anatomia da Pele
VII) Fisiologia Sensorial
VIII) Mecanismos de Ação
IX) Modalidades
X) Uso Externo
XI) Contra-indicações e Reações
XII) Exercício Prático

PÚBLICO ALVO – Profissionais e estudantes da área de Saúde e terapeutas holísticos.

INVESTIMENTO – R$ 280,00 (ou 2 X R$ 145,00)

ASSOCIADOS DA APANAT 20% de desconto.

MATERIAL INCLUSO: apostila.
DATA – 31 de maio e 01 de junho
HORÁRIO – 9h às 18h

INSCRIÇÕES – INSTITUTO BRASILEIRO DE NATUROLOGIA
Av. Águas de São Pedro, 239 – Jardim Paulicéia – São Paulo
tel: (11) 3562-6844

MINISTRANTE – Paula Cristina Ischkanian

Naturóloga/UNISUL. Especialização em Cromopuntura pelo Instituto Peter Mandel do Brasil. Formação em Terapia Floral – Educadora do Senac/SP. Aluna especial no programa de pós-graduação da FSP/USP em Promoção da Saúde e Qualidade de Vida e Educação, Educação Popular e Educação Ambiental na perspectiva da Promoção da Saúde. Membro efetivo da ABRAD – Associação Brasileira de Radiestesia e Radiônica.

O consumo e a sustentabilidade do planeta

MTC internacional

Integrando as comemorações da Semana do Meio Ambiente a UMAPAZ – Universidade Livre do Meio Ambiente e Cultura de Paz promove, no dia 3 de junho de 2008, dois eventos que focalizam a questão do consumo e sua relação com a sustentabilidade do planeta: Ciranda de Saberes e Sabores e o Mito da Caverna Atual. Os eventos são abertos ao público.

A Ciranda de Saberes e Sabores, que será realizada das 9h30 às 12h30, utilizará a metodologia do world café, para o diálogo e a participação direta de todos os presentes, tendo o propósito de compartilhar visões e opiniões sobre a pergunta: “Como o meu desejo de consumo impacta a sustentabilidade do planeta?”

À tarde, das 15h às 17h30, haverá uma Mesa de Debates em torno do tema: “O Mito da Caverna Atual: a cultura do consumo face aos desafios da ética e da sustentabilidade”, com a participação de Maluh Barciotte, bióloga, mestre pelo Instituto de Biologia (USP), doutora em Saúde Pública e Ambiental pela Faculdade de Saúde Pública (USP) e coordenadora do projeto Viva Bem no Mundo que Você Tem!; Caco de Paula, jornalista e coordenador do Conselho Consultivo do Projeto Planeta Sustentável, da Editora Abril; e Lisa Gunn, socióloga e antropóloga, especialista em Desenvolvimento Sustentável pela Carl Duisberg Gesselschaft e Mestre em Ciência Ambiental pelo Programa de Pós Graduação em Ciência Ambiental – PROCAM/USP, do Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (IDEC).
SERVIÇO: O CONSUMO E A SUSTENTABILIDADE DO PLANETA

CIRANDA DE SABERES E SABORES: “Como o meu desejo de consumo impacta a sustentabilidade do planeta?”

Horário: das 9h30 às 12h30

Vagas: 80

MESA DE DEBATES: “O Mito da Caverna Atual: a cultura do consumo face aos desafios da ética e da sustentabilidade”.

Horário: das 15h às 17h30

Vagas: 80

LOCAL: UMAPAZ – Universidade Livre do Meio Ambiente e Cultura de Paz

End.: Av. IV Centenário, 1268- Portão 7-A – Parque Ibirapuera

Inscrições: inscricoesumapaz@prefeitura.sp.gov.br

Informações: Tel. (11) 5572-1004

Discurso de Abertura do I Congresso Brasileiro de Naturologia

I CONGRESSO BRASILEIRO DE NATUROLOGIA
Discurso de Abertura
Suely Ramos Bello – presidente da APANAT

25
Bom dia!
É com muita honra e imensa alegria que venho, em nome da Associação Paulista de Naturologia, dar mais um passo na concretização de um sonho. O sonho de ver a Naturologia reconhecida e respeitada em nosso país.
Inicialmente quero agradecer a presença do ilustre vereador Celso Jatene que por vários anos tem se dedicado a defender a implantação das Terapias Naturais no sistema público de saúde e principalmente porque em março deste ano nos presenteou com a aprovação do Cadastro de Contribuinte Mobiliário para o Naturólogo na cidade de São Paulo que, ao nosso ver, foi a primeira grande conquista para a regulamentação dessa profissão.

Meus agradecimentos aos colegas de Diretoria, à comissão Organizadora do Evento, e especialmente à Coordenação do Curso de Naturologia e demais setores da Universidade Anhembi Morumbi que não mediram esforços para nos apoiar. Agradeço aos nossos patrocinadores e expositores pela credibilidade demonstrada e a todos que de alguma forma contribuíram para a realização deste evento.

Quero registrar com muito carinho a nossa satisfação e nossos agradecimentos pela presença dos representantes da Universidade do Sul de Santa Catarina, cuja adesão a esta iniciativa nos incentivou ainda mais a trabalhar com afinco na efetivação desse empreendimento.

Agradeço aos Professores, aos Naturólogos e futuros Naturólogos e a todos os profissionais envolvidos ou não com as Terapias Naturais, mas que preocupados com a saúde e o bem estar buscam técnicas e conhecimento capazes de promover uma melhor qualidade de vida.
Quero ainda manifestar uma palavra especial de agradecimento aos nossos ilustres palestrantes, que constituirão o coração e a alma deste Congresso e também aos nossos familiares, que muitas vezes nos substituíram em nossas responsabilidades diárias além de nos dedicar muitas de suas horas de lazer para nos auxiliar na construção deste evento.
Este Congresso tem como principal objetivo a divulgação da Naturologia e das Terapias Naturais e a discussão do papel do profissional Naturólogo na sociedade, não somente como um educador e promotor de saúde, mas também como um elo entre a história das técnicas de cura de diferentes culturas, e o estudo da sua relação com as atuais descobertas da comunidade científica.

A Naturologia é o resgate do passado com a consciência do presente, numa visão do futuro. Ela vem completar o espaço vazio da respeitada e insubstituível medicina ocidental que se dedica profundamente ao estudo do organismo físico relacionado ao desenvolvimento e a fisiologia das células que o compõem.

A Naturologia veio para resgatar o homem em sua essência, seus sentimentos e emoções, sua forte relação já esquecida com a Natureza, sua capacidade de sentir tudo que está a sua volta, respeitando as forças desse Universo ainda tão pouco desvendadas.

Ao estudar a Naturologia nos estimulamos a descobrir outros caminhos, outras alternativas de tratamentos trazidas de culturas diferentes e que só tendem a somar na busca de nossos ideais de uma vida humanitária e consciente e das inúmeras possibilidades de se proporcionar o bem-estar. Sua inclusão no sistema público de saúde é uma contribuição de fundamental importância e o Naturólogo é imprecindível para complementar o quadro de profissionais da área da sáude.

Tenho observado, por vários anos que trabalhei como educadora, como a sociedade está preocupada em descobrir novas fórmulas e métodos para obter mais conhecimento e domínio sobre tudo e todos. Estou me referindo a essa corrida desenfreada em busca do conhecimento, aliado ao poder, a que os homens se dedicam de forma devastadora, e que pode, na maioria das vezes, trazer muitos benefícios, porém quase sempre acompanhados de vários outros aspectos negativos, nebulosos por si só ou simplesmente ocultos por interesses maiores.

Desde os primórdios da humanidade, a busca pela sobrevivência incitou o homem a procurar maneiras para conseguir alimento e proteção a si próprio e a seus descendentes, descobrindo meios que lhe dessem essa condição de uma forma mais confortável. Foi através da generosa natureza, tão bem elaborada pelas forças maiores do universo que o homem superou a maioria de seus problemas para poder sobreviver até hoje.

Os nossos antepassados muito aprenderam com os sinais que constante e incansavelmente nos são enviados pela natureza e por tudo que a envolve. Os sinais são tantos que é quase impossível descrevê-los ou até mesmo percebê-los no mundo atual, no qual os homens estão envolvidos e sufocados por interesses concentrados na ânsia de alcançar o poder e os bens materiais ou até mesmo na satisfação do próprio ego.

Infelizmente, muitos ainda não se deram conta que essa luta constante está trazendo prejuízos irreversíveis não só na saúde física e emocional dos homens como no equilíbrio ambiental da natureza onde estão inseridos.

Agora é o momento de tomarmos consciência dos sinais que a sábia natureza está nos enviando, aliás como sempre o fez, e respeitar seus interesses voltados apenas para a sobrevivência de todas as espécies que a compõem.

Sabemos que existem muitas pessoas envolvidas na preservação da natureza através de movimentos ecológicos, o que é muito louvável, desde que não existam interesses ocultos ao verdadeiro propósito.

Além dos sinais enviados pelo ambiente natural que vivemos, o homem necessita urgentemente prestar mais atenção aos sinais que o corpo humano apresenta. Sinais esses tão utilizados pelos nossos antepassados e agora esquecidos por aqueles que só acreditam nas “infalíveis” máquinas inventadas pela ciência. Quer queiram ou não, temos que admitir que nenhuma dessas máquinas construídas pela ciência criativa do homem conseguiu sequer chegar perto de uma das mais belas e perfeitas máquinas da natureza, que é o corpo humano.

O corpo humano pode falar sem emitir som, sentir sem tocar ou ser tocado e se transformar com um suave impulso de pequeníssimas partículas da invisível energia universal.

A Naturologia para mim é o retorno a tudo que estamos perdendo, é o resgate do conhecimento de nossos ancestrais, é o respeito à sabedoria divina, é a busca do conhecimento através da pesquisa e da observação, reconhecendo e aceitando com humildade os simples sinais que a natureza e o próprio corpo nos apresentam.

A Naturologia aceita que, embora ainda esteja muito distante das regras impostas pela ciência dos homens, na qual só são válidas as teorias comprovadas pelos métodos acadêmicos tradicionais, conseguimos reconhecer, através de simples sinais, o desequilíbrio físico ou emocional de um indivíduo, que poderá ser a causa de futuras patologias, que sem dúvida, necessitarão de tratamento médico. Mais do que isso, a Naturologia, através de suas terapias baseadas em conceitos da Medicina Tradicional Chinesa, da Medicina Ayurvédica, da Antroposofia, da Medicina Vibracional e da Física Quântica, consegue reunir conhecimento, filosofia e técnicas distintas, que se sobrepõem a interesses egoístas de comunidades específicas para se voltarem em direção ao ser humano, visto e respeitado na sua totalidade.

Ser um naturólogo é acima de tudo, saber ouvir a linguagem dos sinais, os sinais da natureza emitidos por plantas, flores, pela água, pelo fogo, vento, pela lua e pelo sol; é saber ouvir os sinais do corpo emitidos pelos olhos, pela íris ou simplesmente pelo olhar; é perceber a emoção através da temperatura, umidade ou cor da pele.

Ser um naturólogo é buscar na natureza através da sutil vibração de uma flor ou de seu aroma o equilíbrio que está faltando àquele ser tão distante de sua real condição. Ser um naturólogo é cuidar com amor, é acreditar nas ferramentas que nos foram dadas por todos aqueles que nos antecederam e pela sabedoria da natureza cuja criação não nos cabe criticar e sim agradecer e respeitar, por sua magistral superioridade.
Finalmente quero externar o meu mais profundo desejo de que este Congresso atinja seus objetivos e supere as expectativas de todos aqui presentes, que com muito entusiasmo aderiram a esta iniciativa acreditando e apoiando a realização de nosso sonho e a força do nosso trabalho.
Declaro aberto o 1° Congresso Brasileiro de Naturologia!

I CONGRESSO BRASILEIRO DE NATUROLOGIA

logo modifcado 1 2 3 4 5 6 7

A DIRETORIA DA APANAT AGRADECE A TODOS QUE DE ALGUMA FORMA COLABORARAM PARA A REALIZAÇÃO DO I CONGRESSO BRASILEIRO DE NATUROLOGIA:

UNIVERSIDADE ANHEMBI MORUMBI – COORDENAÇÃO DO CURSO DE NATUROLOGIA DA UNIVERSIDADE ANHEMBI MORUMBI – COORDENAÇÃO DO CURSO DE NATUROLOGIA DA UNIVERSIDADE DO SUL DE SANTA CATARINA – VEREADOR CELSO JATENE – PATROCINADORES – PALESTRANTES – CONGRESSISTAS – APRESENTADORES DE DE TAI CHI CHUAN E DANÇA DO VENTRE – COMISSÃO ORGANIZADORA – EQUIPE TÉCNICA – EQUIPE DO AUDIO VISUAL – EQUIPE DE FILMAGEM E FOTOGRAFIA – EQUIPE DE LIMPEZA.

EM BREVE DIVULGAREMOS AS FOTOS E UM RESUMO DO MATERIAL E DA AVALIAÇÃO DO EVENTO.

MUITO OBRIGADO A TODOS PELO APOIO E CARINHO RECEBIDOS.
rosa

ANIVERSÁRIO DA APANAT

bolo

A APANAT completa hoje seu primeiro aniversário. Sempre focada em divulgar a Naturologia e trabalhar pela regulamentação da profissão de Naturólogo estará comemorando essa data com a realização do I CONGRESSO BRASILEIRO DE NATUROLOGIA.
Um momento de estudo, reflexão e divulgação do trabalho realizado pelos Naturólogos e dos benefícios da Naturologia.

Parabéns a diretoria, aos associados e a todos aqueles que de alguma forma contribuiram com a fundação e desenvolvimento da APANAT.

Carambola é contra indicada para quem sofre de problemas renais

Segundo o médico nefrologista do setor de hemodiálise da Santa Casa de Jaú, Dr. Eduardo Martins Rebec, a fruta carambola ou seu suco não devem ser ingeridos por pessoas com insuficiência renal. Diz o dr Eduardo que se o portador de insuficiência renal ingerir a carambola, pode ter convulsões e e entrar em coma com risco de morte.
Explica que a carambola tem uma toxina que não é filtrada pelo rim com insuficiência e vai direto para o sangue. Para que a toxina seja eliminada é necessário fazer uma hemodiálise de urgência. A noticia foi publicada no jornal da tarde e no jornal o Estado de São de Paulo conforme link abaixo.

noticia