Apanat - Associação Paulista de Naturologia

(esqueci a senha) (cadastre-se)
página inicial

Liang Gong

LIAN GONG SHI BA FA
 
Origem

O Lian  Gong  tem sua origem na China, é composto de dois ideogramas, o primeiro Lian significa treinar, exercitar  e o segundo Gong, se pronuncia (Kung), significa trabalho persistente e prolongado que atinge um nível elevado de habilidade1. Os ideogramas são complementados pela palavra SHI BA FA  pois existem muitas formas de Lian Gong e portanto, o Lian Gong Shi Ba Fa  significa  Lian Gong  em 18 Terapias1.

Histórico

O Lian Gong em 18 Terapias foi criado e desenvolvido em Shangai, na China em 1975, pelo Dr. Zhuang Yuan Ming, considerado um dos maiores ortopedistas da Medicina Tradicional Chinesa da época atual, tendo recebido vários prêmios pelos resultados relevantes em pesquisas científicas2.
O Dr. Zhuang combinou os conhecimentos adquiridos ao longo de sua vasta experiência clínica com outros conhecimentos milenares extraídos do Dao In3 (ginástica terapêutica que consiste na indução da circulação do Qi4 e do Sangue), e manobras manuais baseadas na massagem terapêutica – Tui-ná5, e de sua própria vivência em artes marciais, tendo como referência básica os princípios filosóficos e teorias que fundamentam as práticas corporais que integram a Medicina Tradicional Chinesa 6.

A prática do Lian Gong em 18 terapias foi introduzida no Brasil em 1987 pela Profª. Maria Lucia Lee, Docente do Depto. de Artes Corporais (Instituto de Artes da UNICAMP), que se dedica desde 1978 ao trabalho de pesquisa e ensino das artes corporais chinesas e sua filosofia. 

_____________________________-
1 MING, Z.Y. Lian Gong Shi Ba Fa. São Paulo: Ed. Pensamento, 2004.          
2 MING, Z.Y. Lian Gong Shi Ba Fa Xu Ji .São Paulo: Ed. Pensamento, 2004.           
3 Dao  In – Introdução da circulação do Qi (sopro vital), Maria Lucia Lee em Lian Gong em 18         
  Terapias.
4 Qi – “Sopro Vital” - LEE, M.L.. Lian Gong em 18 Terapias – Forjando um corpo Saudável. São    
  Paulo  Ed.
  Pensamento, 2006.
5 Tui-ná  quer dizer literalmente, “empurrar e pegar”, e  consiste  em  manobras  de  massagem 
   que, aliadas à acupuntura e à fitoterapia, são aplicações clínicas da MTC.
6  MING, Z.Y. Lian Gong Shi Ba Fa. São Paulo: Ed. Pensamento, 2000.         


Conceito


Lian Gong em 18 Terapias é prática corporal chinesa que une a medicina terapêutica e cultura física. Trata-se de uma ginástica terapêutica composta de 54 exercícios organizados em três partes com 18 exercícios cada.                                Primeira parte - denominada de Lian Gong Anterior, está organizada em três séries, com seis exercícios cada, perfazendo um total de 18 exercícios, indicados para o tratamento e prevenção de enfermidades no pescoço, nos ombros, dores nas costas e na região lombar, nos glúteos e pernas.                                Segunda parte - denominada de Lian Gong Posterior, também dividida em  três séries, perfazendo um total de 18 exercícios para prevenção e                  tratamento de articulações doloridas das extremidades, tenossinovites, cotovelo de tenista e desordens funcionais dos órgãos internos.                                            Terceira parte – O I QI GONG7 (beneficiamento e cultivo do Sopro Vital), é composto de 18 exercícios projetados para tratar e prevenir a bronquite crônica, a debilidade funcional do coração e do pulmão, e outras doenças crônicas .                                                                                                                        Os exercícios são realizados através de movimentos combinados com as massagens nos pontos de acupuntura (usando-se os dedos como agulhas), harmonizam as funções dos órgãos internos, harmonizam o Qi e o sangue, melhoram a função dos músculos respiratórios (principalmente o diafragma), aumentando dessa forma a capacidade do organismo de se prevenir e de se recuperar das doenças respiratórias. Fortalece o Qi correto e afasta o Qi perverso, através do treinamento o corpo desperta a sua inteligência avivando as funções fisiológicas e, conseqüentemente, a capacidade de adaptação       às mudanças internas (emoções) e externas (climáticas)8. Todos os exercícios são feitos na postura em pé, acompanhados por uma música especialmente desenvolvida para a prática, que orienta a sua realização, estabelecendo um ritmo através de uma contagem e induzindo um tempo de execução.
7 8  MING, Z.Y. Lian Gong Shi Ba Fa Xu Ji. São Paulo: Ed. Pensamento, 2004                                                                                                                                                            

Formas de Atuação


A característica básica dos exercícios é a fusão de movimentos de alongamento com tração. São movimentos lentos, contínuos, combinados com a respiração natural  adequando a circulação apropriada do QI (sopro ou energia vital) correto pelo corpo, de forma a fortalecê-lo elevando o nível de resistência à doenças e o restabelecimento de movimentos naturais 9. Assim atua:
• na correção postural dos praticantes;
• no fortalecimento físico;
• tratando e prevenindo dores no pescoço, nos ombros, na região lombar, nas pernas, tendões e articulações.

  Apresenta também, notável resultado na debilidade:
• do sistema digestório;
• do sistema imunológico;
• da função do coração e pulmão;

 Auxilia também
• na hipertensão;
• na bronquite, asma;
• no reumatismo (artrites, artrose, etc.);
• combatedo os sintomas do stress como ansiedade e irritabilidade;

Apresenta ações positivas localizadas, específicas de cada  exercício.

Pelo fato de atuar de forma global sobre o corpo e a mente, tem-se comprovado que a prática desses exercícios equivale a uma receita terapêutica, um aspecto pioneiro em termos de práticas corporais, que estimula o indivíduo a deixar de ser passivo para tornar-se ativo na busca de seu equilíbrio e bem estar.                                                                                                    

________________________________________                                                                                                                                                                                                                                                                                                       9  Sociedade Paulista de Lian Gong e Filosofia Oriental . Disponível em :   <www.liangong.com.br>. Acesso janeiro de 2007.
Contra-indicações:
                  Segundo as orientações do Dr. Zhuang, o Lian Gong em 18 terapias, não deve ser praticado por pessoas:
•    com câncer na fase ativa;
•     com  processos  de  inflamação  aguda  ou  infecção
         (febre, gripe forte, inchaço, parasitose grave, etc.);
•      na   fase   de  convalescência  e  cicatrização   após  
           cirurgia  ou  fratura.
    
 Em caso de doença crônica, o praticante deverá ter aval de um médico para a realização da prática.


Ref. Bibliográficas


LEE, M.L.. Lian Gong em 18 Terapias – Forjando um corpo Saudável. São    
Paulo  Ed.  Pensamento, 2006.
MING, Z.Y. Lian Gong Shi Ba Fa. São Paulo: Ed. Pensamento, 2000.         
MING, Z.Y. Lian Gong Shi Ba Fa. São Paulo: Ed. Pensamento, 2004.          
MING, Z.Y. Lian Gong Shi Ba Fa Xu Ji .São Paulo: Ed. Pensamento, 2004. 

Sociedade Paulista de Lian Gong e Filosofia Oriental . Disponível em :   www.liangong.com.br


Autor: Mirian da Silva Sanfelici
Formada em Narurologia pela Universidade Anhembi Morumbi,  pós-graduanda em Medicina Tradicional Chinesa pela Faculdade de Medicina de Jundiaí.
Professora de Lian Gong em 18 terapias da Faculdade de Medicina e da Faculdade da Melhor Idade de Jundiaí- SP.


2009 Apanat - Todos os direitos reservados

Desenvolvido pela S3Web